Mais de 4.000 famílias de Macau beneficiaram da ajuda do banco alimentar

Macau, China, 22 jun (Lusa) -- Mais de 4.000 famílias, ou um universo superior a 7.000 pessoas, beneficiaram da ajuda do banco alimentar em Macau desde setembro de 2011, disse agência Lusa o secretário-geral da Caritas.

A gestão do banco alimentar, criado pelo executivo de Macau em 2009 para proporcionar alimentos de primeira necessidade aos mais desfavorecidos, foi entregue à Cáritas em setembro de 2011.

O Instituto de Ação Social (IAS) prolongou, no ano passado, a gestão do serviço de apoio alimentar de curto prazo pela Caritas até ao final de 2014.

A fim de chegar a mais famílias que se encontram à margem da rede de subsídios ajudando-as a fazer face à inflação -- que atingiu 5,89% em maio último --, o IAS foi alargando o prazo do apoio -- atualmente é de dez semanas -- e reviu em alta o apoio alimentar diário 'per capita' de 32 para 36 patacas (de 3 para 3,3 euros).

Nas Linhas de Ação Governativa para 2014, o chefe do executivo de Macau, Fernando Chui Sai On, também anunciou o aumento do montante do limite máximo de rendimentos de 1,7 vezes para 1,8 vezes relativamente ao valor do índice mínimo de subsistência, a fim de alargar o universo de elegíveis.

A partir de 01 de julho, o valor do índice mínimo de subsistência vai passar de 3.670 para 3.800 patacas (de 332 para 334 euros) no caso de um agregado composto por um elemento.

No caso de agregados familiares compostos por oito ou mais pessoas, por exemplo, o valor é atualizado de 17.160 para 17.730 patacas (de 100 para 123 euros).

Além do Plano de Apoio Alimentar de Curto Prazo -- designação oficial do programa --, a Caritas presta outro tipo de apoios aos mais carenciados.

Atualmente, gere oito lares, quatro dos quais destinados a idosos, a sem-abrigo, contando mais de 40 que retirou das ruas, bem como a jovens e a portadores de deficiências, dispondo, entre outros serviços, de uma linha telefónica para aconselhamento intitulada "Life Hope", que funciona 24 horas por dia.

Segundo Paul Pun, no ano passado, a linha registou 16.460 chamadas.

Os fundos continuam a ser o principal desafio da Caritas que, em 2013, recebeu donativos no valor de 1 milhão de patacas (cerca de 92 mil euros).

Fundada em 1951, a Caritas Macau dá trabalho a cerca de 700 pessoas e conta com um universo de aproximadamente 500 voluntários.

DM // VM

Lusa/Fim



“Há uma nova Lusofonia, onde não se fala só português e o chinês vai fazer parte”

O Festival This Is My City chega ao fim de mais uma edição no domingo, com a estreia em São Paulo, Brasil. O fundador Manuel Correia da Silva diz que o evento prova que Macau pode ser a ligação entre a China e os países de língua portuguesa. A Lusofonia já está a mudar, defende.

A reunião que mudou a história

Há 40 anos uma reunião do Partido Comunista da China marcou o início do processo de abertura e reformas económicas. Deng Xiaoping escrevia a primeira página de uma História marcada por profundas transformações dentro e fora de portas.  Naquele  início de dezembro de 1978, Deng Xiaoping estava finalmente em condições para começar a moldar o

“Não fazia falta na Universidade de Macau”

Quatro anos depois, Inocência Mata está de volta à Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Do período passado no território, a professora leva a riqueza da experiência humana e cultural, bem como a decepção de ter sido “subaproveitada” na Universidade de Macau. “Estava à espera de encontrar um outro tipo de academia”, admite. Inocência

País em impasse político

As eleições legislativas foram adiadas ‘sine die’ e ninguém se compromete com uma data. A tensão política regressou ao país. Desta vez, por alegadas irregularidades no processo eleitoral. Depois de mais de três anos de uma grave crise política, os principais atores políticos guineenses chegaram em abril a um acordo sobre um nome para ser

China e Portugal, uma relação que vem de longe

O reforço do papel de Macau no relacionamento entre a China e Portugal e como plataforma entre a China e os países de língua portuguesa, assim como a assinatura de um memorando de entendimento que formaliza a adesão de Lisboa à iniciativa de Pequim “Uma Faixa, Uma Rota” são dois dos marcos da visita de

“Desvinculei-me de mim”

“Sétimo Sentido” marca uma nova fase na carreira do escritor e professor de comunicação José Manuel Simões. O ex-jornalista e diretor do Departamento de Comunicação da Universidade de São José publica a sua terceira obra de ficção, tendo como referência uma viagem que fez à Índia e a voz de uma personagem feminina, a médica