PM-191-Banner

Mulheres sim, ao poder nem tanto

Na Administração Pública, homens e mulheres estão em pé de igualdade. O mesmo não se pode dizer do Governo, Assembleia Legislativa e setor do jogo, onde o sexo masculino domina com grande diferença em número e em responsabilidade. 

Até finais de setembro do ano passado, a Administração Pública – incluindo as Forças de Segurança – tinha 31.279 trabalhadores. Destes, 13.588 eram mulheres, ou seja, 43 por cento. Na resposta enviada ao PLATAFORMA, os Serviços de Administração e Função Pública ressalvam, no entanto, que, se se considerar apenas a Administração Pública, a percentagem de mulheres sobe para 54 por cento. 

Relativamente aos cargos de liderança, os números enviados ao PLATAFORMA pelos Serviços de Administração e Função Pública (SAFP) mostram que, até setembro de 2017, havia 340 mulheres em cargos de direção ou chefia, o que corresponde a 42 por cento. Até à mesma data, 464 homens eram chefes ou diretores de organismos públicos, ou seja, 58 por cento desses cargos eram detidos por responsáveis do sexo masculino. Mais uma vez, os SAFP reforçam que, se se considerar apenas a administração, a percentagem de mulheres em lugares de responsabilidade sobe para 45 por cento. Dos organismos considerados, foram excluídos fundações, universidades e quase todos os institutos públicos. 

Sobre as disparidades salariais, os SAFP garantem na resposta enviada ao PLATAFORMA que “na Administração Pública da RAEM não há diferença salarial entre homens e mulheres”, para mesma função.

No ensino, os Serviços de Educação e Juventude referem ao PLATAFORMA que – num universo de cerca de sete mil professores a trabalhar no ensino não superior – 98 por cento dos docentes do ensino infantil são mulheres, no ensino primário representam 82 por cento do total dos professores, e no ensino secundário 58 por cento. Já os funcionários são 2.300, sendo que 73 por cento são mulheres. 

No que diz respeito aos cargos de direção e chefia do ensino não superior, 59 por cento são ocupados por mulheres. Na resposta enviada ao PLATAFORMA, a DSEJ realça ainda que “o regime remuneratório não faz diferença entre sexos” relativamente ao pessoal docente e não docente tanto nas escolas públicas como privadas, obrigadas a respeitar leis como o «Regime das carreiras dos docentes e auxiliares de ensino das escolas oficiais do ensino não superior» e «Quadro geral do pessoal docente das escolas particulares do ensino não superior». 

Já no ensino superior, em 2.680 docentes, perto de mil são mulheres. O mesmo acontece com o pessoal não docente. No total, há cerca de dois mil funcionários. Destes, 1.348 são mulheres. Quanto aos cargos de liderança, só há duas mulheres. Fanny Vong e Florence Van são as únicas responsáveis por instituições de ensino superior em Macau. 

Assembleia Legislativa

Na Assembleia Legislativa, há seis mulheres num plenário com 33 deputados.

Gabinetes

Em 18 gabinetes, apenas oito são liderados por mulheres.

Fundos

Dos sete fundos que existem no Governo, há apenas um que tem como presidente uma mulher. 

Conselhos/Comissões

O Conselho de Consumidores é o único dos sete organismos presidido por uma mulher.  Das 11 comissões que existem atualmente, há uma liderada por uma mulher

Centros

Centro de Formação Jurídica e Judiciária, homen

Delegações

Dos serviços e entidades públicas, é a área em que o sexo feminino tem o monopólio. Das cinco delegações que existem, quatro são lideradas por mulheres. 

Serviços

Há 36 serviços na Administração Pública, só oito são dirigidos ou coordenados por mulheres. 

Setor Jogo

Em seis concessões, não há uma que tenha uma mulher como CEO. Em lugares de destaque estão apenas Pansy Ho, filha do magnata do jogo Stanley Ho, que é presidente da MGM China, e Angela Leong, quarta mulher de Stanley Ho, que ocupa o lugar de vice-presidente do conselho de administração das Companhias de Corridas de Cavalos e diretora-executiva da Companhia de Corridas de Galgos.

Catarina Brites Soares  09.03.2018

Artigos relacionados

 
 

“Tecnologia blockchain irá mudar a indústria local nos próximos três anos”

O diretor Interino do Instituto de Inovação Colaborativa da Universidade de Macau antecipa que a tecnologia blockchain vá provocar mudanças na indústria financeira, turística e de serviços de entrega de Macau. Jerome Yen diz que já há casinos locais que começaram a avaliar o uso da tecnologia nos últimos dois anos. O académico alerta para

“Espero que a visita promova plataforma de serviços financeiros entre China e Portugal”

Serviços financeiros, apoio a PME e promoção do empreendedorismo jovem estão no centro da agenda da visita de Lionel Leong a Portugal e ao Brasil. O Secretário para Economia inicia na próxima semana visitas a Portugal e ao Brasil  entre 19 e 26 de junho, nas quais vai procurar elevar o papel de Macau como

Macau continua a ver crescer o mercado de hotéis low cost

Num contexto marcado pela indústria do jogo, a indústria hoteleira em Macau sempre foi constituída, principalmente por hotéis de 4 e 5 estrelas. Dados oficiais mostram também que o número de quartos para esta categoria de hotéis aumentou 135 por cento na última década. No entanto, alguns investidores locais estão agora a apostar em hotéis

Disputas na OMC atingem máximo histórico

Até ao início de junho, a organização recebeu 15 novas queixas – quase tantas como no total do ano passado. Há processos suspensos por falta de meios.  As iniciativas unilaterais sobre tarifas dos últimos meses parecem sugerir o contrário, mas as estatísticas da Organização Mundial do Comércio mostram que o fórum multilateral instituído em 1995

Das boas intenções aos passos concretos

Restam poucas dúvidas sobre o significado histórico da cimeira entre Donald Trump e Kim Jong-un, mas  persistem incertezas sobre os compromissos assumidos.   “Uma longa viagem começa com um primeiro passo”, assim versa o ditado chinês que se pode aplicar ao que se passou na cimeira histórica em que estiveram frente-afrente o presidente dos Estados Unidos e da Coreia do Norte. Há todo um historial de

Piratas da Amazónia, o crime no rio mais extenso do mundo

Centenas de quilómetros de rios e afluentes dentro da maior floresta do mundo, a Amazónia, são a principal via de transporte no norte do Brasil onde estradas de terra são raras dadas as características geográficas da região. Nos últimos anos, porém, tripulantes e passageiros que antes viajavam tranquilos nos barcos tornaram-se vítimas de grupos criminosos