B3_1

CONSULADO DE PORTUGAL COM PLATAFORMA ONLINE PARA REDUZIR TEMPO DE ESPERA

 

O Consulado Geral de Portugal em Macau e Hong Kong lançou esta semana uma nova plataforma informática que vai permitir reduzir o tempo de espera para renovação de documentos.

A nova plataforma foi colocada oficialmente em funcionamento pelo Secretário de Estado das Comunidades, José Cesário, que se deslocou a Macau esta semana, e vai contribuir para reduzir para o prazo de 15 dias a renovação de documentos, segundo o cônsul, Vítor Sereno.

“Os cidadãos portugueses registam-se no portal cgportugal.org e passam a estar inseridos num sistema que, informaticamente, lhes permite a marcação automática da renovação do passaporte ou do cartão do cidadão”, disse.

Depois, com a inserção dos dados, “o próprio sistema permitirá o envio de mensagens de texto para telemóveis e emails de aviso quando as datas dos documentos de identificação ou viagem estão para caducar (seis meses antes), permitindo assim que os utentes possam rapidamente e em tempo útil proceder à sua renovação”.

Segundo Vítor Sereno, a nova plataforma, que pode evoluir no futuro para todos os procedimentos consulares que são realizados, possibilita “acabar com as filas no consulado, gerir melhor as marcações, encurtar os tempos de espera e ser mais eficaz e rápido no atendimento porque os dados pessoais estão registados no sistema”.

“À medida que vamos avançando e que, na prática, vamos corrigindo todos os detalhes, podemos evoluir quase para marcações ao minuto, ou seja, dizer a uma pessoa que é atendida a uma determinada hora e o tempo de espera ser quase exato”, prevê.

O registo na plataforma é feito na língua do utente e as mensagens geradas automaticamente estão adaptadas a essa escolha, explicou também o cônsul, referindo que agora ficam disponíveis as línguas portuguesa e chinesa, as oficiais em Macau.

Com cerca de 168.000 cidadãos portugueses registados, o Consulado de Portugal tem atualmente marcações até maio para casos não urgentes, situação que o sistema permitirá encurtar.

“Até maio, vamos cumprir as marcações agendadas e atender os casos urgentes como estamos a fazer até agora, mas vamos deixar de distribuir senhas presenciais a partir de fevereiro”.

O consulado perdeu 14 trabalhadores do quadro desde que Vítor Sereno assumiu funções, no final de março de 2013.

Além da nova plataforma de gestão dos atos consulares, a representação portuguesa vai lançar também a renovação do seu sítio na Internet e disponibiliza, a partir desta semana, Internet sem fios gratuitamente aos utentes nas salas de espera. Este serviço foi montado pela Companhia de Telecomunicações de Macau (CTM) a custo zero, no âmbito de um protocolo estabelecido com a empresa, e, segundo o cônsul, a contrapartida é publicidade à companhia.

O CEO da CTM, Vandy Poon, indicou, citado em comunicado, que esta situação vai permitir à empresa expandir a sua cobertura de Internet sem fios na cidade, qu conta já com cerca de 500 hotspots, e facilitar o desenvolvimento dos serviços do Consulado através da sua rede de fibra ótica.

 

Artigos relacionados

 
 

Índios receiam ameaças do novo Governo

Os índios brasileiros temem que se concretizem as promessas políticas do novo Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, de atacar os direitos das comunidades tradicionais. As primeiras medidas políticas para o setor estão a acentuar os receios.  Leia mais em Plataforma Media. Carolina de Ré 18.01.2019 Exclusivo Lusa/Plataforma Macau

“Os portugueses não podem ser só os expatriados”

O novo cônsul de Portugal em Macau e Hong Kong defende a importância dos macaenses e dos chineses com nacionalidade portuguesa. Paulo Cunha Alves não teme a integração da cidade no Continente e olha para o projeto da Grande Baía como uma oportunidade da comunidade e cultura portuguesas se afirmarem. O português, diz, pode ser

O Fringe atinge a maioridade

O Festival Fringe de Macau está a completar 18 anos. Para a vice-presidente do Instituto Cultural (IC), Leong Wai Man, no ano em que atinge a maioridade, o festival quer “fazer emergir a arte na sociedade (…) visando proporcionar ao público novas experiências”.  Leia mais em Plataforma Media. Margarida Sajara Vidinha 18.01.2019

País em contagem decrescente

Depois do período natalício praticamente estagnado – até a recolha do lixo na capital esteve praticamente suspensa – Timor-Leste retomou, lentamente, a atividade com todos os olhos postos no Palácio da Presidência. Leia mais em Plataforma Media. António Sampaio 18.01.2019 Exclusivo Lusa/Plataforma Macau

Mercado de dívida mais internacional

Portugal e Paquistão avançam em 2019 para a emissão de ‘panda bonds’. BNP Paribas tem autorização para investir no mercado. Leia mais em Plataforma Media. Maria Caetano 11.01.2019

Estreito de desentendimento

Apesar do discurso do presidente chinês, Xi Jinping, Taipé recusa termos propostos e diálogo político permanece distante. Governo de Macau dá apoio total à iniciativa do Presidente. Leia mais em Plataforma Media. José Carlos Matias 11.01.2019