Zhou Yongkang

UM “INTOCÁVEL” CAIU EM DESGRAÇA

 

Um antigo membro do comité permanente do Partido Comunista Chinês (PCC), no poder, vai ser investigado “por graves violações da disciplina”, uma expressão usada para casos de corrupção, anunciou a agência oficial chinesa Xinhua.

Zhou Yongkang, que saiu do comité permanente do PCC em 2012, torna-se assim um dos principais responsáveis chineses a ser investigado desde o famoso “bando dos quatro”, uma fação que incluía a viúva do fundador do partido Mao Tse-tung, em 1980.

Antes, entre 2002 e 2007, Zhou ocupou as funções de ministro da Segurança Pública chinesa.

Zhou era um dos aliados do dirigente político caído em desgraça Bo Xilai.

O processo vai ser conduzido pela comissão central de investigação disciplinar (CCDI, sigla em inglês), órgão responsável por estes casos, acrescentou a Xinhua.

A medida deverá ter repercussões em todo o sistema político chinês, uma vez que até aqui os membros do partido eram consideráveis intocáveis, mesmo depois de reformados.

Durante meses, aliados de Zhou na sua zona de influência, na província de Sichuan (sudoeste), e na petrolífera estatal chinesa CNPC, têm sido alvos de investigações da CCDI.

De 2007 a 2012, Zhou Yongkang integrou o comité permanente do PCC, um grupo de sete pessoas (incluindo o presidente e o primeiro-ministro) que toma as decisões mais importantes na China.

 

Artigos relacionados

 
 

China e Vaticano, da desconfiança à fé

Pequim e a Santa Sé estão de relações cortadas há 67 anos, mas o diálogo foi retomado, confirma o Cardeal John Tong, apesar da nomeação de bispos continuar a ser um obstáculo. Um académico de Hong Kong acredita que esta “poderá ser uma boa altura” para um avanço nas conversações. “O degelo das relações entre

A (in) segurança da lei

A lei de cibersegurança, em consulta pública, pode pÔr em causa princípios da Lei Básica. Especialistas de diferentes áreas deixam o alerta para o perigo da Polícia Judiciária estar entre as entidades supervisoras. Parece um assunto distante e técnico, mas lidamos com a cibersegurança todos os dias. A utilização de meio eletrónicos como o acesso

Caso Sulu Sou continua a agitar justiça e assembleia

O advogado Ho Kam Meng escusou-se a fazer muitos comentários sobre o processo que corre na justiça contra o deputado suspenso Sulu Sou. Para o causídico, o caso evidencia alguns problemas no sistema, designadamente falta de clareza na legislação relativa aos deputados, os quais merecem a atenção da sociedade.  O julgamento do deputado pró-democracia Sulu

Luta contra a sida: tabu esconde principal exterminadora de adultos em idade ativa

Se Moçambique não conseguir controlar a epidemia de sida nos próximos quatro anos, corre o risco de o combate à doença se tornar financeiramente insuportável porque a população continua a crescer a um ritmo elevado, alerta especialista no país. A sida é a principal causa de morte entre os adultos em idade economicamente ativa em

Fim da linha para a Uber em Macau

A Uber parece ter chegado ao fim da linha em Macau, após a recusa do Governo em atribuir uma licença de táxis à empresa e os tribunais terem rejeitado um pedido de suspensão de quase mil multas, cujo valor total pode atingir mais de 23 milhões de patacas. A Direção para os Assuntos do Tráfego (DSAT)

Salas VIP: o perigo mora ali

O criminologista Liu Jianhong alerta para os perigos das salas VIP dos casinos que ainda não são considerados crime. O académico, que ganhou o equivalente ao Nobel na área da criminologia, defende que é urgente estudar a relação entre os espaços e a criminalidade em Macau. O Governo tem de fazer mais, como investir na investigação,