A17_1

TROVOADA REFORMA ADMINISTRAÇÃO DE SÃO TOMÉ E PRÍNCIPE

 

A primeira reunião do conselho de ministros do arquipélago resultou numa razia na administração pública do país 

 

O recém-empossado primeiro-ministro de São-Tomé e Príncipe, Patrice Trovoada, demitiu esta semana mais 20 diretores da administração pública, nomeando os seus substitutos, no final da primeira reunião do conselho de ministros do novo governo.

Entre os diretores demitidos figuram os da Rádio Nacional (RNSTP), da Televisão São-tomense (TVS), da Agencia STP Press, da Empresa de Agua e Eletricidade (EMAE) e da Empresa Nacional de Segurança Aérea (ENANA).

“Não é admissível em democracia que organismos com responsabilidades acrescidas no Estado e na nossa sociedade não prestem contas das suas atividades e desempenho, bem como não é aceitável que funcionários permaneçam nos seus cargos indefinidamente e de modo intocável, sem que sejam inspecionados e avaliados para se aquilatar da sua competência para continuar no exercício do cargo”, disse Patrice Trovoada, que tomou posse no sábado, no final da reunião de dois dias do conselho de Ministros.

“É preciso que neste novo ciclo inauguremos uma nova conceção do poder e do seu exercício, que não seja como no passado, focado sobre os “inimigos do povo” e nas dicotomias entre “os puros e os impuros, os genuínos e os adulterados, antipatriotas” e os “patriotas””, afirmou.

O primeiro-ministro são-tomense instou os membros do seu governo a proceder a um inventário “célere mas exaustivo” de todos os atos praticados pelo anterior governo, liderado por Gabriel Costa, que “não correspondem às boas praticas e aos interesses nacionais”.

“Primeiro para que sejam devidamente identificados o erros cometidos, segundo para que todos possam compreender exatamente em que condições o XVI governo constitucional assume o comando do país e, sobretudo, para que os mesmo erros não se repitam indefinidamente como se de uma sina de tratasse”, disse Patrice Trovoada num “discurso de orientação” aos membros do seu governo.

Patrice Trovoada fez um balanço negativo dos dois anos do governo de Gabriel Costa, sublinhando que “gerou mais atrasos, aumentou a ignorância, fomentou mais ódios, acirrou as incompreensões, agudizou as discriminações”.

“Enraizaram-se os ressentimentos, multiplicaram-se as perseguições, tudo para perpetuar o ‘status quo’, ou seja o subdesenvolvimento do nosso país e o domínio de um punhado de poderosos contra outros”, adiantou.

O primeiro-ministro são-tomense considerou que para o êxito da missão do novo governo é necessário que seja instituída a obrigatoriedade das inspeções, avaliações de desempenho e prestações de contas periódicas e generalizadas.

No discurso de orientação politica aos membros do seu governo, Patrice Trovoada lembrou ainda que “o povo espera exemplo, trabalho, verdade, diálogo construtivo, sério e permanente, proximidade e transparência nos atos e resultados”.

O novo chefe do governo são-tomense garantiu que quer “pôr fim às perseguições político-partidárias com, por vezes, cumplicidades no sistema judiciários e nas forças de segurança”.

“O povo espera que ponhamos fim às querelas interpessoais, às discriminações, à má gestão da coisa pública, ao sectarismo, as injustiças, enfim, que ponhamos fim a corrupção e as desmandos que tomaram conta do nosso país”, concluiu Patrice Trovoada.

 

Artigos relacionados

 
 

“Tecnologia blockchain irá mudar a indústria local nos próximos três anos”

O diretor Interino do Instituto de Inovação Colaborativa da Universidade de Macau antecipa que a tecnologia blockchain vá provocar mudanças na indústria financeira, turística e de serviços de entrega de Macau. Jerome Yen diz que já há casinos locais que começaram a avaliar o uso da tecnologia nos últimos dois anos. O académico alerta para

“Espero que a visita promova plataforma de serviços financeiros entre China e Portugal”

Serviços financeiros, apoio a PME e promoção do empreendedorismo jovem estão no centro da agenda da visita de Lionel Leong a Portugal e ao Brasil. O Secretário para Economia inicia na próxima semana visitas a Portugal e ao Brasil  entre 19 e 26 de junho, nas quais vai procurar elevar o papel de Macau como

Macau continua a ver crescer o mercado de hotéis low cost

Num contexto marcado pela indústria do jogo, a indústria hoteleira em Macau sempre foi constituída, principalmente por hotéis de 4 e 5 estrelas. Dados oficiais mostram também que o número de quartos para esta categoria de hotéis aumentou 135 por cento na última década. No entanto, alguns investidores locais estão agora a apostar em hotéis

Disputas na OMC atingem máximo histórico

Até ao início de junho, a organização recebeu 15 novas queixas – quase tantas como no total do ano passado. Há processos suspensos por falta de meios.  As iniciativas unilaterais sobre tarifas dos últimos meses parecem sugerir o contrário, mas as estatísticas da Organização Mundial do Comércio mostram que o fórum multilateral instituído em 1995

Das boas intenções aos passos concretos

Restam poucas dúvidas sobre o significado histórico da cimeira entre Donald Trump e Kim Jong-un, mas  persistem incertezas sobre os compromissos assumidos.   “Uma longa viagem começa com um primeiro passo”, assim versa o ditado chinês que se pode aplicar ao que se passou na cimeira histórica em que estiveram frente-afrente o presidente dos Estados Unidos e da Coreia do Norte. Há todo um historial de

Piratas da Amazónia, o crime no rio mais extenso do mundo

Centenas de quilómetros de rios e afluentes dentro da maior floresta do mundo, a Amazónia, são a principal via de transporte no norte do Brasil onde estradas de terra são raras dadas as características geográficas da região. Nos últimos anos, porém, tripulantes e passageiros que antes viajavam tranquilos nos barcos tornaram-se vítimas de grupos criminosos