Editorial-paulo

Rede Global

Em menos de um semestre, o Global Media Group dá ao mercado os primeiros projetos permitidos pela injeção de capital que Kevin Ho e a KNJ lançaram num dos mais relevantes e promissores grupos média em português. Esta semana lançámos o “V”, canal de vídeo mobile, com ritmos e formatos que entusiasmam pela inovação e ambição digital. Hoje, no Porto, o Jornal de Notícias comemora 130 anos, com uma renovação gráfica que reforça o líder popular de referência e uma conferência sobre a economia da língua. 

A comunicação vídeo enviada pelo secretário Alexis Tam garante a Macau lugar de relevo num painel que inclui, entre outros, o Presidente da República Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, o ex-presidente brasileiro, Fernando Henrique Cardoso, o ministro angolano da Comunicação Social, João Melo, o Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, o ministro angolano da Comunicação Social, João Melo, o prémio Nobel das Paz, Ramos Horta, o ministro português dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva… O Plataforma transmite em direto a conferência no novo site que também estreia neste contexto de novidades em catadupa: www.plataformamedia.com. 

Arrancamos primeiro em português. Nas próximas semanas também em inglês e chinês – tradicional e simplificado. A parceria com o Global Media Group permite uma ambição inédita em Macau, lançando um diário online multilingue, mantendo às sextas a versão em papel. A rede média unida em torno deste projeto inclui parcerias com a TDM, Folha de São Paulo, TV Bandeirantes, Jornal de Angola, Grupo Media Nova… Seguem-se marcas de Cabo Verde e Moçambique, em negociação final; às quais se juntam marcas Global Media, como o Diário de Notícias, Jornal de Notícias, TSF e O Jogo. 

O Plataforma propõe-se um produto único nos mercados globais: plataforma multilingue e multimédia que dá corpo a sonhos antigos na geografia da língua… desde a CPLP, aposta do saudoso embaixador brasileiro, José Aparecido de Oliveira, e que hoje tem adeptos relevantes e conscientes em todo o mundo, incluindo o Fórum Macau, lançado pelo ex-primeiro chinês Wen Jiabao. 

Paulo Rego  01.06.2018

Artigos relacionados

 
 

“Tecnologia blockchain irá mudar a indústria local nos próximos três anos”

O diretor Interino do Instituto de Inovação Colaborativa da Universidade de Macau antecipa que a tecnologia blockchain vá provocar mudanças na indústria financeira, turística e de serviços de entrega de Macau. Jerome Yen diz que já há casinos locais que começaram a avaliar o uso da tecnologia nos últimos dois anos. O académico alerta para

“Espero que a visita promova plataforma de serviços financeiros entre China e Portugal”

Serviços financeiros, apoio a PME e promoção do empreendedorismo jovem estão no centro da agenda da visita de Lionel Leong a Portugal e ao Brasil. O Secretário para Economia inicia na próxima semana visitas a Portugal e ao Brasil  entre 19 e 26 de junho, nas quais vai procurar elevar o papel de Macau como

Macau continua a ver crescer o mercado de hotéis low cost

Num contexto marcado pela indústria do jogo, a indústria hoteleira em Macau sempre foi constituída, principalmente por hotéis de 4 e 5 estrelas. Dados oficiais mostram também que o número de quartos para esta categoria de hotéis aumentou 135 por cento na última década. No entanto, alguns investidores locais estão agora a apostar em hotéis

Disputas na OMC atingem máximo histórico

Até ao início de junho, a organização recebeu 15 novas queixas – quase tantas como no total do ano passado. Há processos suspensos por falta de meios.  As iniciativas unilaterais sobre tarifas dos últimos meses parecem sugerir o contrário, mas as estatísticas da Organização Mundial do Comércio mostram que o fórum multilateral instituído em 1995

Das boas intenções aos passos concretos

Restam poucas dúvidas sobre o significado histórico da cimeira entre Donald Trump e Kim Jong-un, mas  persistem incertezas sobre os compromissos assumidos.   “Uma longa viagem começa com um primeiro passo”, assim versa o ditado chinês que se pode aplicar ao que se passou na cimeira histórica em que estiveram frente-afrente o presidente dos Estados Unidos e da Coreia do Norte. Há todo um historial de

Piratas da Amazónia, o crime no rio mais extenso do mundo

Centenas de quilómetros de rios e afluentes dentro da maior floresta do mundo, a Amazónia, são a principal via de transporte no norte do Brasil onde estradas de terra são raras dadas as características geográficas da região. Nos últimos anos, porém, tripulantes e passageiros que antes viajavam tranquilos nos barcos tornaram-se vítimas de grupos criminosos